Comidas e Bebidas Típicas

Cuca Crescida:

A cuca é de origem alemã. Denominada como Cuca Crescida. A cuca é de farofa. trazida pelos pioneiros e consumida em todos os lares, sendo que a receita é transmitida de mãe para filha. 

Ingredientes:

Massa: 1Kg de trigo, 200g Margarina, 300g de açúcar, 1 colher de chá de sal fino, 30g de fermento de pão, 600ml de leite morno e 6 ovos inteiros

Modo de preparo: bata o açúcar com os ovos e a margarina até ficar uma gemada, após acrescente o trigo e os demais ingredientes. Deixe a massa dobrar de volume, colocar na forma e deixar crescer novamente. Cubra com a farofa e leve ao forno.

Farofa: 2 colheres rasa de margarina, 1 xícara de açúcar, 1 xícara de trigo, limão e baunilha.

Modo de preparo: Amasse a mistura até virar uma farofa.

Adaptações: Você ainda pode rechear sua cuca crescida com amendoim, queijo branco, banana, abacaxi, nata ou coco.

A cuca crescida é tradição para o nosso povo, encontra-se a venda nas panificadoras, além dos cafés coloniais e nas festa de tradição religiosas e alemãs.


Feijoada:

Prato Afro - Brasileiro. A comemoração da colheita é típica dos povos europeus. Em Agrolândia a festa passou a ser adotada como comemoração da emancipação do município e no ato a feijoada é oferecida para a comunidade.

Ingredientes: Feijão, sal, tempero verde, carnes de suínos, carne defumada.


Geléias Caseiras:

As geléias saíram das cozinhas alemãs e foram adaptadas por outras culturas. A geléia é feita de diversos produtos, como ameixas, uvas, morangos, figos, carambolas, tangerinas e etc...

As frutas devem estar sempre frescas, maduras e de preferência sem agrotóxicos.

Ingredientes: 1kg da frita de desejar, 1 Kg de açúcar branco Cristal, suco de limão.


Melado:

É o líquido xaroposo obtido pela evaporação do caldo de cana ou a partir da rapadura, por processos tecnológicos adequados. Melaço é o líquido que se obtêm como resíduo de fabricação do açúcar cristalizado, do melado ou da refinação do açúcar bruto.

O melado é fabricado no Engenho Rio Bonito.


Vinho Artesanal:

Como é feito: Apanha-se a uva, não pode estar molhada, e sim bem seca, passando por um peneira que separa a uva do cacho, onde em seguida vai para uma máquina que tritura a mesma, indo assim para a  fermentação onde acrescenta 10% de açúcar e leva um tempo de 48 horas para o processo de fermentação. Passado esse tempo o bagaço sobre para cima e retira-se o mesmo que via para um prensa, é coado, graduado o grau de doçura, e acrescenta-se mais 6% de açúcar e após é colocada para fermentação entre 45 a 50 dias.


Cachaça artesanal:

Dentre todas as bebidas servidas no Brasil, a cachaça artesanal é, com certeza, a que mais faz parte do nosso dia a dia e imaginário nacional. O verdadeiro aperitivo antes da alimentação é verídico, pois a cachaça consome glicose do organismo, o que abre o apetite.

A cachaça é o caldo de cana fermentado e destilado. Na fermentação, microrganismos conhecidos por leveduras convertem o açúcar da garapa em álcool. O produto resultante, chamado de vinho (como o suco fermentado de uvas) é aquecido em alambiques para finalmente transformar-se em cachaça.


Agrolândia, minha terra meu amor!